Entrar


Como elaborar o melhor Plano de Negócios para terapeutas complementares em 2020

Terapeuta escreve plano de negócio antes de abrir consultório

Montar um consultório é como construir uma casa: precisa de uma base sólida.

Ao planejar sua transição de carreira para uma clínica particular, convém começar com um plano de negócios sólido.

Hoje, vamos falar um pouco sobre as bases de um Plano de Negócios e como ele pode ser aplicado ao contexto de um consultório de terapia complementar.

Para que serve um Plano de Negócios para terapeutas complementares?

O Plano de Negócios é o primeiro passo a ser dado caso você precise solicitar um empréstimo. Os bancos podem não querer se arriscar em uma empresa que não possui uma estratégia detalhada para o sucesso.

Mas mesmo que você não precise um empréstimo, o Plano de Negócios, para o terapeuta complementar, significa lançar o olhar para o futuro.

Ao elaborar um plano para o seu consultório particular, você tem a oportunidade de identificar pontos importantes a serem considerados para qualquer empresa de pequeno porte, incluindo finanças, objetivos e possíveis barreiras ao sucesso.

A consideração desses fatores agora pode ajudar a evitar dificuldades, ou mesmo falhas nos negócios, no futuro.

Encontrando dificuldades para começar a escrever um plano de negócios? Vamos abordar vários elementos essenciais para incluir e oferecer algumas dicas a serem consideradas quando você começar a criar seu próprio plano de negócios.

Os elementos-chave de um Plano de Negócios para um consultório de terapia

Embora você provavelmente personalize e adapte a estrutura do seu plano de negócios para atender às necessidades exclusivas do seu projeto, todos os planos de negócios devem incluir determinadas informações essenciais. São elas:

Missão e visão

A missão e a visão são dois elementos que declaram e comunicam o propósito do seu consultório. Escrever essa declaração pode parecer assustador, mas tudo o que precisa são algumas frases que respondam a pelo menos algumas das seguintes perguntas:

  1. Por que você pratica essa terapia?
  2. Como seu consultório particular ajudará outras pessoas?
  3. Quem é o seu paciente-tipo?
  4. Quais as possíveis dores do seu paciente?
  5. Quais os seus valores pessoais que contribuem para sua missão de ajudar os outros?

Como outros componentes de um plano de negócios, as declarações de missão específicas podem variar com base na proposta do seu negócio.

Em geral, a missão comunica a razão de existência de um negócio, enquanto a visão foca em um grande objetivo em longo prazo. Por exemplo:

Missão do Essencialia

Inspirar cada pessoa no mundo a encontrar seu verdadeiro propósito.

Visão do Essencialia

Ser o site de referência da comunidade brasileira quando o assunto é cuidar da essência.

Considere, ainda, incluir quais são os valores do seu negócio. Os valores são como características positivas que representam a razão de existir do seu consultório. Eles ajudam, inclusive, na hora de contratar um novo funcionário: o ideal é que a equipe tenha valores pessoais que se alinham aos valores da sua empresa.

Descrição do negócio

A descrição do seu consultório é a visão geral dos seus negócios. Inclua todas as informações relevantes sobre sua empresa, como:

  • Seu nicho como terapeuta
  • As abordagens terapêuticas usadas em seu consultório
  • Áreas de especialidade
  • As faixas etárias ou populações com as quais você geralmente trabalha
  • Habilidades especiais que você ou sua equipe possuem (você é bilíngue? Trabalha com crianças com necessidades especiais? Tem um cão de terapia na equipe? Tem uma formação diferenciada?)
  • Quantos clientes você terá, idealmente, em uma semana
  • Qual a quantidade de clientes que você possui atualmente
  • E quantos funcionários você já possui?
  • Se o plano de negócios for para buscar um empréstimo ou criar uma proposta, por exemplo, considere fornecer algumas informações sobre você. Mantenha as coisas profissionais, mas aproveite a oportunidade para personalizar sua descrição e tornar-se mais compreensível.

Pesquisa

O próximo passo é dedicar tempo para pesquisar o mercado na sua região. Se você trabalhar online, considere como região de atuação todos os locais de onde seus pacientes em potencial podem vir.

Essa análise vai lhe ajudar a tomar decisões importantes sobre seu nicho, como a localização do escritório e programas de marketing para buscar clientes em potencial.

Converse com terapeutas da sua região para entender as dificuldades locais e as necessidades atuais dos pacientes. Se a sua região já conta com vários terapeutas semelhantes a você,  considere atender um grupo demográfico ligeiramente diferente ou faça um treinamento em nova especialidade.

Mude seu mindset: deixe de atender “todo mundo” para se concentrar em públicos específicos. Ao vez de dizer “Eu trabalho com adultos”, considere dizer “Eu atendo majoritariamente adultos que apresentam sinais de estresse ligado ao ambiente de trabalho”.

Concentrar-se em um grupo vai lhe ajudar a planejar quais os treinamentos necessários para você fazer no futuro. Além disso, pacientes que já conhecem sua metodologia de trabalho podem preferir ir diretamente a você antes de procurarem um terapeuta generalista.

Cuide do seu planejamento financeiro

O plano financeiro deve englobar vários componentes. Você deve calcular seus custos ou despesas operacionais como:

  • Compra de software ou tecnologia
  • Pagamento de salários
  • Aluguel de escritório
  • Compra de mobiliário
  • Compra de material de escritório
  • Material de uso dos pacientes (chá, papel higiênico, água, café etc.)
  • Telefone e internet
  • Impostos, etc.

Depois de determinar seus custos operacionais mensais (ou anuais) – não esqueça de adicionar os custos adicionais de abertura -, calcule a quantia mínima de receita necessária para se sustentar e manter seu negócio.

O valor da sua sessão deve ser calculado com base no potencial número de pacientes que você vai atender: divida suas despesas pelo número potencial de clientes e adicione seu lucro.

Seja realista! Converse com outros terapeutas antes para entender qual o público em potencial na sua região.

Alguns planos de saúde reembolsam terapias complementares. Verifique se a sua prática pode ser beneficiada e considere aceitar planos de saúde também.

Caso decida aceitar formas de pagamento como cartões, transferências bancárias ou cheques, fique de olho:

  • Nas taxas cobradas pelas operadoras
  • No possível risco de inadimplência

Considere fechar contratos com os pacientes, explicando quais as penalidades por atrasos no pagamento.

Marketing

Já falamos um pouco sobre Planejamento de Marketing em outro artigo.

É quase impossível encontrar novos clientes sem investir tempo e esforço em desenvolver sua reputação como profissional de saúde.

Quando estiver escrevendo o seu Plano de Negócios, considere dedicar uma sessão inteira para esse tópico. Pense em como você pode encontrar novos pacientes e os custos dessas ações.

Se você tiver orçamento para isso, procure um profissional qualificado para lhe ajudar a desenvolver sua estratégia de comunicação.

Não negligencie essa parte do negócio: as pessoas precisam saber quem você é e como o encontrar. Não investir em marketing é como abrir um negócio em uma ruela escura e escondida. O marketing tem o poder de transportar seu negócio para uma grande (e hipotética) avenida onde todo mundo pode ver seu consultório.

Assim,

  • Gaste um certo número de horas por semana em estratégias de marketing
  • Use esse horário para estabelecer contatos e se reunir com possíveis fontes de indicação de novos clientes
  • Coloque-se à disposição da sua comunidade. Você pode considerar fazer algumas horas de trabalho voluntário
  • Crie um site e perfis em redes sociais e diretórios especializados como o Essencialia.com.
  • Responda a dúvidas nas redes sociais e em fóruns. Isso vai lhe ajudar a estabelecer uma reputação.
  • Crie conteúdo: tenha um blog e considere usar ferramentas como podcasts e infográficos para espalhar sua mensagem.

Estabeleça metas

O componente final e mais importante do seu plano de negócios são os seus objetivos para o futuro.

Esses objetivos devem incluir um componente de tempo, devem ser mensuráveis e específicos.

Por exemplo, a gente sabe que o objetivo inicial de quem abre um consultório é ajudar pessoas. Mas esse é um objetivo amplo e dificilmente mensurável.

Portanto, no plano de negócios, é preciso trabalhar com metas detalhadas, como por exemplo, focar na terapia de libertação de crenças limitantes nos primeiros 6 meses ou atender, pelo menos, 20 novos pacientes por mês, durante os primeiros 3 meses.

Para ir mais longe:


Perder uma novidade? Nunca mais. Veja como:

📧 Gostou dessa informação? Inscreva-se em nossa newsletter, clicando aqui!

📢 Visite o fórum de perfumes Essencialia para falar sobre essa notícia!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *